Prefeitura retira Projeto de Lei que reduzia salários dos servidores da Saúde

Projeto de Lei 113/2015, de autoria do Poder Executivo propunha diminuição de salários de vários cargos. Os mais prejudicados, no entanto, eram os cargos de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes Comunitários de Endemias (ACE). Vereadores Alessandra do Brumado, Renata Parreiras e Hideraldo Santana votaram contra a propositura nas comissões parlamentares e se posicionaram firmemente contra o PL.

A Reunião Conjunta de Comissões da Câmara de Brumadinho, realizada na terça-feira (11/08) foi tomada por grandes discussões a respeito do Projeto de Lei (PL) 113/2015, de Autoria do Poder Executivo, que reduzia os salários de diversos profissionais da Saúde de Brumadinho.

Os mais prejudicados pelo PL eram o cargos de ACS E ACE que teriam seus salários reduzidos de R$ 991,50 para R$ 819,64.

O Secretário de Saúde, José Paulo da Silveira Ataíde disse que uma das razões para a redução dos salários de ACS’s e ACE’s seria o fato de o Governo Federal não estar repassando à Prefeitura de Brumadinho a verba para o pagamento destes profissionais.

Alessandra solicitou o sobrestamento da matéria e maiores informações a respeito dos cortes, a fim de ter mais segurança em sua votação, mas o pedido foi negado, em votação, pela maioria dos vereadores. Alessandra fez ainda duas emendas, de forma a impactar menos os salários dos ACS e ACE, mas a maioria dos vereadores ainda votaram contra as emendas, apenas os Vereadores Renata Parreiras e Hideraldo Santana votaram a favor de Alessandra (veja aqui).

[Cabe ressaltar que o Vereador Dr. Lucas Machado de Sales não estava presente à reunião, e portanto não participou das votações, o que não impediu o Vereador de se posicionar, posteriormente, contra o PL 113/2015, pelas mesmas razões que Alessandra, Renata e Hideraldo. Por sua vez, o Vereador Reinaldo Fernandes esteve presente à reunião, mas não tem poder de voto por não participar das comissões. No entanto, se posicionou contrário ao PL 113/2015.]

Diante disso, os Vereadores Alessandra do Brumado, Renata Parreiras e Hideraldo Santana, membros da Comissão de Educação, Saúde, Promoção Social e Meio Ambiente, votaram contra o projeto, por discordaram da grande redução dos salários de servidores que já recebem pouco e trabalham muito, inclusive em condições precárias, sem o devido apoio por parte do Executivo Municipal.

Todavia, o Projeto foi aprovado, nas comissões, pelos demais vereadores.

Alessandra tenta ainda alterar o Projeto de Lei

Na quarta-feira (12/08), a Vereadora Alessandra do Brumado protocolou uma emenda ao projeto, mantendo o salários originais dos ACS’s e ACE’s. Alessandra ressaltou que os salários destes profissionais são estabelecidos através de Lei Federal e, portanto, não poderiam ser reduzidos, muito pelo contrário, deveriam ser aumentados já que a Lei Federal determina que o piso para estes profissionais deve ser de R$ 1.017,94. A Vereadora argumentou ainda que os recursos para pagamento destes profissionais também é liberado pelo Governo Federal, portanto não incide diretamente na arrecadação municipal, não tendo, portanto, razão para reduzir os salários destes servidores. A Vereadora ainda constatou que o Governo Federal tem repassado regularmente as verbas para o pagamento dos ACS’s e ACE’s sendo, portanto, improcedente a afirmação do Secretário de Saúde de que o Governo Federal não estaria repassando a verba. (Veja aqui).

População se manifesta contra o Projeto de Lei

A população de Brumadinho, tomando conhecimento do teor do PL 113/2015 se posicionou radicalmente contra a propositura. Várias manifestações revoltosas com o PL foram publicadas em vários grupos do site de relacionamentos Facebook, externando a consternação da população com relação a propositura da Secretaria de Saúde.

As manifestações populares, juntamente com a pressão dos Vereadores Alessandra do Brumado, Renata Parreiras e Hideraldo Santana, assim como a mudança de postura de boa parte dos demais vereadores fizeram com que a Prefeitura solicitasse a retirada do PL 113/2015 e encaminhasse nova propositura, o Projeto de Lei Ordinária 116/2015, que deverá ir à apreciação das comissões da Câmara e, caso aprovado, apreciado na próxima Reunião Plenária.

O novo PL propõe o aumento dos salários dos ACS’s e ACE’s para o piso previsto em Lei (R$ 1.017,94). Para tanto, o projeto prevê maior redução dos salários de médicos, que possuem vencimentos muito superiores, de cerca de R$ 14.674,20. A nova propositura (116/2015) fixa os vencimentos dos médicos em R$ 13.008,48, um salário compatível com o que é pago por outros municípios, como Mário Campos e Esperaldas.

A verdade é que o Executivo praticamente encaminhou à Câmara as propostas feitas por Alessandra e apoiados por Renata e Hideraldo na Reunião de Comissões do dia 11/08.

Secretário de Saúde desmerece empenho de Vereadores

O Secretário de Saúde, José Paulo da Silveira Ataíde, esteve presente à Reunião Plenária da quinta-feira (13/08) e se inscreveu para falar aos Vereadores na tribuna da Casa.

José Paulo ressaltou que a crise econômica por que passa Brumadinho é uma crise nacional, que tem prejudicado “todas” as prefeituras do país.

O secretário disse ainda que Brumadinho não tem planejamento para crise e que “a arrecadação cada vez cai”. Argumentou que o Projeto de Lei 116/2015 foi encaminhado à Câmara a pedido de um “grupo de vereadores” que agradeceria nominalmente a cada um que solicitou as mudanças, a saber os vereadores: Ninho, Betinho, Cuecão, Crentinho, Itamar, Aurélio, Xodó e Ró.

O secretário portanto insinuou que os Vereadores Alessandra do Brumado, Renata Parreiras, Hideraldo Santana, Lucas Machado de Sales e Reinaldo Fernandes, NÃO contribuíram para que o Projeto de Lei fosse revisto e alterado.

Tal postura de José Paulo deu a entender que a Secretaria de Saúde, e por consequência a Prefeitura de Brumadinho, não reconhecem a atuação desta minoria de Vereadores, justamente os mais atuantes da Casa Legislativa.

Hipocrisia política

Não podemos desmerecer – nem é nossa intenção – a atuação dos vereadores que se posicionam favoravelmente ao Governo Municipal. Porém, não podemos deixar de considerar alguns pontos importantes.

Os vereadores que o Secretário de Saúde coloca como responsáveis pela alteração do PL votaram, todos eles, a favor do Projeto de Lei 113/2015 em sua FORMA ORIGINAL e não questionaram ou indagaram o secretário pela mudança do projeto em nenhum momento durante a reunião de comissões do dia 11/08, que seria o momento certo para fazer os questionamentos.

A base do Governo Municipal na Câmara não propôs nenhuma emenda ao projeto original, mudando de atitude apenas quando perceberam as falácias apresentadas pelo secretário (como a falta de repasses do Governo Federal à Secretaria de Saúde para pagamento dos ACS’s e ACE’s) e a grande pressão popular contrária a aprovação da matéria.

É legítimo que os Vereadores mudem de opinião, mas nos causa estranheza que o Governo Municipal tente promover o “mal estar” e uma cisão entre os Vereadores, nomeando os que “colaboram” e desmerecendo o trabalho daqueles que sempre promovem os debates, questionamentos e a verdadeira fiscalização do Poder Executivo.

Tal atitude não ajuda, tampouco colabora, para o fortalecimento da Câmara Municipal de Brumadinho, mas, pelo contrário, tenta provocar a rivalidade entre os Vereadores, um posicionamento que nunca promoveu eficiência, qualidade ou dinamismo nos trabalhos do Legislativo Municipal.

A Câmara de Brumadinho, e todos os seus Vereadores, deve se empenhar para o fortalecimento da instituição, a representatividade do cidadão brumadinhense e o controle responsável dos atos do Poder Executivo e não promover a cisão, o individualismo e a discórdia dos Vereadores entre seus pares.

Deixamos nossos votos de que a Prefeitura de Brumadinho se detenha na criação de políticas e ações para a melhoria da qualidade de vida da população de Brumadinho e deixe de lado a politicagem e as manobras eleitoreiras que não contribuem em nada no enfrentamento à crise econômica e institucional que ora enfrenta.

Para a Vereadora Alessandra do Brumado, o mais importante foi o posicionamento maciço dos Vereadores e população contra o PL 113/2015. “Cada um, em sua individualidade e força, colaborou para que o PL fosse retirado. O fato é que todos (os Vereadores independentes, os Vereadores apoiadores do Governo Municipal e a população de Brumadinho) colaboraram para o mesmo fim, provando que, unidos, podemos ser mais fortes e buscar verdadeiras melhorias para a população, nos colocando mais próximos do cidadão brumadinhense. Esse é o nosso papel”, ressaltou a Vereadora.

Anúncios

One thought on “Prefeitura retira Projeto de Lei que reduzia salários dos servidores da Saúde

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s